Lady Gaga - Bad Romance (História da Música)

Lady Gaga - Bad Romance

Hoje o Movimento Pop decidiu contar a história de um clássico não tããããão antigo assim.

Voltaremos no tempo só um pouquinho, 23 de outubro de 2009 para sermos mais exatos, a data em que a excêntrica e multi talentosa Lady Gaga lançou o hit "Bad Romance"! O maior single de sua carreira (até então).

"Bad Romance" é o primeiro single de "The Fame Monster", segundo álbum de Gaga.

Embora o seu primeiro álbum, "The Fame", tenha rendido ótimos singles e números de dar inveja a qualquer iniciante na carreira musical - como "Just Dance", "Poker Face" e "Paparazzi" - foi "Bad Romance" o single que apresentou Lady Gaga ao planeta e a elevou ao patamar dos artistas consagrados dos anos 2000.

Complexo, excêntrico, agressivo e contraditório, "Bad Romance" traz letras, arranjos, mensagens e simbolismos não tão claros e não tão fáceis assim de serem decifrados.

A contradição e o mistério se tornou marca registrada de Lady Gaga. É impossível entender toda a mensagem que ela passa em seus videoclipes e em suas letras, é necessário muito estudo para se desvendar os mistérios da mother monster. E isto faz de Gaga uma artista muito associada aos illuminatis, mas isto é uma outra discussão, bem longa por sinal, e que não vamos trazer aqui neste artigo.

A música "Bad Romance"

Como já dissemos, Lady Gaga e a sua obra são indecifráveis. Mas mesmo assim, vamos tentar entender o que é "Bad Romance" e trazer o máximo de informações sobre a canção aqui. Vamos juntos montar este quebra cabeça?

"Eu quero a sua feiura, eu quero a sua doença". Nas primeiras frases da canção já é possível perceber que estamos diante de um relacionamento conturbado, algo doentio. Mas que relacionamento seria este?

Ao longo da canção podemos notar que o relacionamento em questão não é um clássico relacionamento amoroso conturbado entre duas pessoas, mas sim, o massacrante relacionamento de Lady Gaga com a indústria da música, indústria esta em que Gaga está disposta a se sacrificar e a se tornar uma vítima voluntária de seus trabalhos obscuros para estar em evidência e obter a tão sonhada fama. Na obra, Lady Gaga quer fama, se alimenta de fama, e estaria disposta a se submeter a qualquer situação para obtê-la, por mais humilhante que isto possa ser.

"Eu quero o seu drama, o toque da sua mão" / "Eu quero o seu amor, amor, amor, amor" / "Eu quero o seu horror, eu quero o seu desenho. Porque você é um criminoso, contanto que seja meu". É nítido que a canção possui um senso de sadomasoquismo forte, Gaga sabe que o que ela está procurando é errado e doentio e que isto não a fará bem, ela é uma escrava da indústria, e concorda com isto. Por diversos momentos ela canta "Eu quero o seu amor!", e este "amor" é o que a indústria a ofereceria de volta em troca de seus sacrifícios.

A letra vai ficando mais pesada e fortes referencias sexuais também são citadas, ela diz querer ser "penetrada" pela influência maléfica em troca dos "favores" que a indústria lhe ofereceria. Ao final da canção, Gaga canta aos gritos: "Eu não quero ser sua amiga, eu quero o seu romance ruim!", o que comprova que Gaga quer é fazer parte disto por inteiro, e não ser apenas mais uma.

Por diversos momentos da música, Gaga canta "Eu quero o seu romance ruim", "Presa em um romance ruim", "Eu quero o seu amor", "Todo o seu amor é vingança", enfatizando o fato dela saber que este amor é maléfico, porém, tudo isto a atrai, ela quer ter tudo isto independente das consequências.

A obra e o videoclipe de "Bad Romance"

Rendendo diversas comparações com "Thriller", de Michael Jackson, o incrível e confuso clipe de "Bad Romance" foi dirigido por Francis Lawrence e todas as suas cenas se passam em enormes banheiros públicos (ou vestiários, ou casas de banho, como preferir). Repare nas divisórias de banheiros que aparecem no fundo das cenas. É quase impossível perceber que todo o videoclipe se passa neste ambiente se você não estiver bastante atento aos detalhes.

Mesmo se tratando de uma obra completamente confusa e com diversas referências macabras, a iluminação do clipe é bastante clara e a cor predominante é o branco. Diversos simbolismos são apresentados ao longo do clipe de "Bad Romance", o que causou muita polêmica e rendeu diversas teorias conspiratórias na época.

Na primeira cena do clipe, antes mesmo da música começar, temos Gaga sentada em uma cadeira acolchoada ao centro de uma cena bem confusa. Rodeada por membros de uma máfia, Gaga aparece em meio a diversos dançarinos, como se todos estivessem posando para uma foto macabra. Há latinhas de cerveja no chão, mulheres em uma banheira, homens descamisados e com os rostos cobertos, dois cachorros e Lady Gaga com um vestido dourado e óculos feitos de laminas de barbear. Isto fez algum sentindo para você? rs

Gaga com as suas unhas de tela dá play em "Bad Romance" e se assusta com o início da canção. Enquanto o clássico refrão toca pela primeira vez, toda a "Casa de Banho da Gaga" (ou "Bath Haus Of Gaga") é iluminada, aparentemente, com a luz do sol. Vodkas, algumas divisórias de banheiros e caixões brancos são exibidos. Caixões estes que começam a se abrir assim que iluminados.

Gaga e outros dançarinos começam a sair dos caixões brancos e começam a fazer passos de coreografias que lembram "Thriller". Todos estão com o rosto coberto, com uma espécie de coroa na cabeça e com o corpo totalmente coberto de tecido branco. Enquanto isto, cenas de Lady Gaga com olhos gigantes dentro de uma banheira e toda de preto cantando em frente a um espelho são alternadas.

Os olhos gigantes da cantora dentro da banheira podem representar Gaga observando o mundo através das óticas do pop, mas também pode insinuar deslumbramento, inocência e a ingenuidade dos novos artistas que entram nesta indústria. Gaga está vulnerável em uma banheira, sem saber o que fazer e sem nenhuma reação. Esta cena em especifico causou uma enorme polêmica. Grupos religiosos afirmam que Gaga usa de simbolismos ocultos em suas apresentações e videoclipes para propagar informações místicas relacionadas ao illuminatis. Segundo as teorias da conspiração, os olhos gigantes seriam uma destas mensagens ocultas e estaria ilustrando como Lady Gaga entrou inocente neste universo corrompido, mas logo se tornou conivente e se vendeu à esta indústria milionária.

Em seguida, duas mulheres agarram Gaga à força e a obrigam a beber vodca, é nítido que Gaga reluta e até clama por ajuda aos céus para sair dali, chegando a cuspir a bebida na cara de umas das mulheres, mas logo Gaga quebra a resistência e acaba tomando parte do líquido. A vodca em questão é a Lex Nemiroff, exibida em diversos momentos do clipe. Esta cena é intercalada com imagens de Gaga cantando e chorando enquanto encara a câmera com expressões faciais de dor e tristeza. O que comprova que estamos diante de um clipe melancólico e angustiante, mesmo que se trata de uma canção pop bastante dançante e coreografada.

Lady Gaga é forçada a beber a vodca e em seguida a se exibir sensualmente à homens que estariam dispostos à comprá-la em um leilão. O clipe traz a sexualização feminina de forma vulgar e exagerada. Gaga se cobre com um grande manto marrom, mas o mesmo lhe é arrancado pelas dançarinas. Gaga se tampa com as mãos por alguns segundos, mas logo se torna conivente (novamente) e assume a liderança e o centro do balé, é quando Lady Gaga se exibe aos homens presentes no leilão, dançando de forma mais confiante e chegando até a sentar no colo de um dos seus compradores.

De repente uma tela de computador informando o valor máximo de 1.000.000 de dólares é exibida e Gaga, finalmente, é vendida. Neste momento percebemos que Gaga não foi vendida exatamente a alguém, e sim, à indústria da música pop, e isto explica a contradição entre relutar e depois concordar com a chantagem sofrida, pois a fama, o poder e o status era algo desejado por ela, mesmo com toda a sujeira que este mundo engloba, ela estava disposta a se corromper por aquilo. Isto explica o início da música: "Eu quero a sua feiura, eu quero a sua doença, eu quero tudo o que é seu desde que seja grátis, eu quero o seu amor.".

Gaga finalmente atinge o seu ápice e isto é representado na cena em que a cantora aparece no centro de uma sala, rodeada pelos membros da máfia e coberta de diamantes. Gaga está com pouca roupa e com uma espécie de terço gigante no pescoço. O crucifixo encontra-se próximo à genitália da cantora, o que também causou bastante polêmica e incômodo por parte dos conservadores religiosos. As cenas são intercaladas por imagens de Gaga e suas dançarinas coreografando o refrão de "Bad Romance", em certo momento, Gaga chega a fazer o sinal da cruz em meio a coreografia. Gaga está no centro do balé, em destaque, o que confirma que agora ela faz parte e lidera a indústria.

Em seguida, Gaga aparece com um figurino exagerado e excêntrico, em uma roupa completamente dourada e saltos altos estranhos e óculos escuros, Gaga caminha sozinha por um grande salão, como se estivesse desfilando em uma passarela, enquanto canta "Ande na moda baby, mova-se v*d** louca!". Neste momento ela também faz o gesto com as mãos em forma de garras, o que se tornou marca registrada de Gaga em suas coreografias e também uma referência a seus fãs, os little monsters, como a cantora mesmo denominou seus seguidores.

Enquanto Gaga desfila, cenas da cantora com o mesmo figurino exótico são mescladas, porém, a cantora agora está sentada, imóvel, olhando para o teto e novamente com os olhos arregalados. Rápidas cenas de Gaga dançando de maneira robótica dentro de uma estrutura metálica também são exibidas.

Dentre as últimas cenas, temos o "comprador" de Lady Gaga bebendo vodca sentado em uma cama de casal a espera da cantora para usufruir de seu novo "produto", o rapaz olha com cara de desejo para Gaga enquanto a mesma se aproxima com um semblante sério, desfilando em um longo vestido branco de urso que lembra um vestido de noiva, como se fosse a primeira noite de um casal após um casamento. Paralelo a isto, cenas de Gaga e seus dançarinos deitados no chão em trajes vermelhos são mescladas.

Gaga se aproxima, tira os óculos e o vestido e fica semi-nua diante de seu dono. A cantora chega a abrir os braços e faz uma pose insinuando que está entregue ao homem que à comprou, em outra cena, Gaga simula uma arma com as mãos e a cama em que seu comprador se encontra começa a pegar fogo.

Enquanto o fogo toma conta da cama, Gaga fica imóvel, sem olhar para o incêndio, com semblante frio, enquanto em outra cena ela e seus dançarinos coreografam o último refrão em trajes vermelhos e coreografias mais rápidas e agressivas.

Em sua última cena, Gaga aparece suja, de lingerie e com marcas de cinza pelo corpo, ela agora está deitada ao lado do esqueleto de seu comprador, que agora está morto, no que sobrou da cama incendiada.

Podemos interpretar o clipe e esta cena final de diversas maneiras, levando em consideração a postura confiante que a cantora foi assumindo no decorrer do clipe e a morte do homem que a arrematou no leilão, podemos interpretar que Gaga conseguiu sobreviver e assumir o controle da situação mesmo exposta aos males desta indústria tão corrompida. Em contrapartida, a mensagem triste que podemos extrair é que para fazer parte desta indústria, você precisa ser conivente com os malefícios que a mesma trás e estar disposto à pega-los pra si. Interpretações e teorias das conspirações a parte, "Bad Romance" é o tipo de obra que a cada vez que você assiste, novos detalhes lhe são apresentados. E é exatamente esta complexibilidade e essa enxurrada de informações que faz de Lady Gaga quem ela é, complexa e multi artística.

Desempenho de "Bad Romance"

Apesar de ser o maior hit da carreira de Lady Gaga e ser considerada uma das melhores músicas de 2009 pela Rolling Stone e pela Pitchfork Media, "Bad Romance" não é o melhor single de Gaga nas paradas. Na Billboard, por exemplo, principal ranking de singles do mundo, "Bad Romance" estreou em 9º lugar e a sua melhor posição foi o 2º lugar no Hot 100, na época, "Empire State Of Mind" (de Jay-Z e Alicia Keys) assumia a primeira posição. O melhor hit de Lady Gaga na Billboard até então é "Born This Way".

Além do sucesso nos Estados Unidos, "Bad Romance" foi primeiro lugar nas paradas de sucesso da Alemanha, Argentina, Áustria, Bulgária, Canadá, Croácia, Dinamarca, Escócia, Eslováquia, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Israel, Itália, México, Noruega, Reino Unido, República Checa, Roménia Romênia, Rússia, Suécia, Ucrânia e União Europeia.

Com um total de 9.7 milhões de cópias vendidas, "Bad Romance" foi a segunda música mais comercializada do mundo em 2010, perdendo apenas para "Tik Tok", single de estréia de Kesha.

Prêmios conquistados por "Bad Romance"

Entre os diversos prêmios conquistados, um dos maiores feitos de "Bad Romance" foi o recorde de artista feminina mais premiada em uma mesma noite de VMA rendido à Gaga. Em 2010, Lady Gaga estava indicada em 13 categorias, "Telephone" ganhou uma das categorias e "Bad Romance" levou sete astronautas durante a premiação da MTV, inclusive o principal prêmio da noite, "Vídeo do Ano", entregue por Cher, o que fez de Gaga a detentora absoluta do recorde até 2016, quando Beyoncé também levou 8 estatuetas e igualou ao recorde da loira. Hoje, Gaga e Beyoncé são as donas do recorde de artistas femininas mais premiadas em uma mesma noite de Video Music Awards.

Além dos sete Video Music Awards conquistados em 2010, "Bad Romance" também rendeu à Lady Gaga o prêmio de "Melhor Performance Pop Feminina" no Grammy 2011 e os prêmios "Melhor Artista Pop", "Melhor Artista Feminina" e "Melhor Música" no MTV Europe Music Awards 2011. Apesar das diversas apresentações em premiações que Gaga já realizou, Gaga nunca cantou "Bad Romance" em nenhum destes eventos (VMA, EMA e Grammy).

Curiosidades sobre a música/clipe de "Bad Romance"

- A palavra "love" (amor) é cantada 37 vezes durante a música (sim, nós contamos!).

- Conforme já dissemos, todas as cenas do videoclipe se passa em casas de banhos, repare.

- Não há nenhuma cena externa no clipe de "Bad Romance", todas as cenas foram gravadas em estúdio.

- Os dois cachorros que aparecem na cena inicial de "Bad Romance" também aparecem nos clipes de "Poker Face", "Paparazzi", "Eh, Eh (Nothing Else I Can Say)", "Love Game" e "Telephone".

Assista ao clipe de "Bad Romance":

Existe algum detalhe em "Bad Romance" que passou despercebido por nós? Quer que o Movimento Pop conte a história da sua música favorita? Conte-nos nos comentários!

Siga o Movimento Pop nas redes sociais e volte aqui todos os dias para ficar por dentro das mais relevantes novidades da música pop!

PÁGINAS DO MOVIMENTO POP:

SAÚDE - DINHEIRO - UNIVERSO MASCULINO - MÚSICAS - FILMES - GAY - SOBRE - CONTATO