O polêmico mamilo de Janet Jackson e o racismo/machismo de Justin Timberlake no Super Bowl 2004 voltam a ser assuntos em 2018! Entenda.

Com o anúncio de Justin Timberlake como atração principal do show do intervalo do Super Bowl 2018, uma antiga polêmica envolvendo o cantor e a sua apresentação de 13 anos atrás no mesmo evento voltou a ganhar força.

Para que você entenda a polêmica, precisaremos voltar ao Super Bowl XXXVIII, que aconteceu no dia 1º de fevereiro de 2004.

Na época, a irmã mais nova do rei do pop, Janet Jackson, era a estrela principal do show do intervalo!

Lembrando que a final do Super Bowl é o evento mais assistido simultaneamente pela TV americana à décadas em todo mês de fevereiro. Logo, o artista que ali se apresenta já precisa ter uma super visibilidade e uma carreira consagrada. Não é "qualquer iniciante na música" que se apresenta neste palco.

Para você ter uma ideia da grandiosidade do evento, na edição de 2017, por exemplo, Lady Gaga bateu recordes e foi assistida simultaneamente por 118 milhões de espectadores na TV. Somando a internet, foram mais de 150 milhões de reproduções da performance de Gaga.

Veja também: A história por trás de "Mirrors", sucesso de Justin Timberlake!

Voltando à 2004, Janet era a estrela! Carreira consagrada, mais de 100 milhões de discos vendidos mundialmente, fama e hits conhecidos em todo o planeta. Em resumo: exatamente o artista que aquela edição do Super Bowl pedia!

Janet mal sabia que aquele momento tão glorioso para tantos artistas, em seu caso, significaria o declínio de uma consolidada carreira.

Com exceção de Lady Gaga que cantou sozinha em 2017, geralmente os artistas principais cantam com outros artistas no Super Bowl. Em 2004, Janet convidou alguns artistas de sucesso (na época) para participar da performance: P. Diddy, Nelly, Kid Rock e Jessica Simpson. Porém, a cereja do bolo ainda estava por vir...

O último a se apresentar com Jackson foi o motivo de toda a controvérsia: Justin Timberlake! Ele mesmo! O artista que será a atração principal do evento agora em 2018!

Ao lado da diva, Justin apresentou o seu hit solo "Rock Your Body". Ao cantar a última frase da música, "É melhor você ficar nua ao final dessa canção", Timberlake fez um rápido movimento e puxou parte da roupa de Janet, revelando seu seio direito, coberto por um piercing.

O momento foi rápido. Em menos de um segundo o plano de câmera cortou para uma imagem aérea do palco, mas a polêmica já estava lançada!

Embora estejamos falando de frações de segundos, e mesmo que nenhum mamilo tenha sido exposto completamente, o seio de Janet já tinha sido exibido para 143 milhões de pessoas que não esperavam por esta cena.

A polêmica foi tanta que o incidente ficou apelidado como "Nipplegate" e o impacto (negativo) na carreira de Janet foi gigantesco e instantâneo!

O acontecido foi o termo de busca mais pesquisado na internet na época, e teorias dizem que ele foi um grande incentivo ao início do Youtube, no ano seguinte.

A MTV, que até aquele ano transmitia o evento ao vivo, parou de fazê-lo e foi multada em milhares de dólares após o acontecido. Desde então, a MTV nunca mais transmitiu o Halftime Show do Super Bowl e todos os trabalhos seguintes de Janet também não tiveram espaço na emissora.

A TV americana precisou mudar a forma de transmissão ao vivo. Desde então, todas as transmissões ao vivo que assistimos atualmente possui um atraso de segundos. Justamente para que, caso algo extraordinário aconteça, as emissoras tenham a possibilidade de evitar que a cena seja mundialmente transmitida.

Em 2014, 10 anos após a apresentação, antes da confirmação da apresentação de Katy Perry, o site TMZ questionou a NFL sobre quem faria a apresentação em 2015, e a Liga de Futebol Americano respondeu, diretamente, que dentre todos os artistas em potencial, eles só "barrariam" Janet Jackson.

No Grammy de 2004, que aconteceu apenas uma semana após o Super Bowl, Timberlake estava lá. Janet, que havia sido confirmada anteriormente como uma das convidadas, foi "desconvidada" pela CBS.

E por que Timberlake não foi tão boicotado e penalizado como Janet? Já que, se tudo não passou de um acidente/incidente, ambos eram vitimas?

Na época, Timberlake, de apenas 23 anos de idade, estava iniciando em sua carreira solo. Os esforços eram para que o cantor desvinculasse a sua imagem da sua extinta boyband, 'N Sync, e pudesse construir o seu próprio nome.

O seu primeiro álbum solo, "Justified", tinha sido lançado a pouco mais de um ano. Uma música em parceria com Janet foi produzida para o disco, inclusive.

O espaço e as conquistas de Justin só aumentaram ano após ano. Seus singles tiveram grande destaque nos charts e a MTV sempre reproduzia os seus videoclipes.

A polêmica acende grande discussão sobre machismo e racismo. Por que esta diferença no tratamento de ambos os artistas? Por que Justin teve a sua carreira sempre em ascensão e Janet, que foi um dos maiores nomes dos anos 80 e 90, foi boicotada por toda a imprensa até ter o seu nome enfraquecido na lista de grandes nomes do pop?

Diga nos comentários!

Para a performance de Timberlake neste ano de 2018, especula-se um pedido público de desculpas à Janet e, os mais esperançosos, cogitam uma participação da cantora. Boatos também sugerem uma reunião do N' Sync.

PÁGINAS DO MOVIMENTO POP:

SAÚDE - DINHEIRO - UNIVERSO MASCULINO - MÚSICAS - FILMES - GAY - SOBRE - CONTATO